Teses

2016


GERALDO COELHO LIMA JUNIOR

Orientador (a):  Rachel Zuanon

Design de Moda e Neuroeducação: O desenvolvimento de uma metodologia de desenvolvimento projetual aplicado a pessoas com deficiência visual
Resumo:
Essa tese apresenta como objetivo verificar a possibilidade de se estruturar um método voltado ao desenvolvimento projetual em design de moda que considere o processo cognitivo de pessoas com deficiência visual (PcDV), e propicie sua formação como designer de moda e, concomitantemente, venha a potencializar o aprendizado do estudante vidente e, sua capacitação para o desenvolvimento de projetos de coleção. Para tanto, empreendeu-se uma investigação às Diretrizes Curriculares do Curso de Design no Brasil, de modo a fundamentar uma análise das matrizes curriculares de Bacharelados em Design de Moda, selecionados segundo parâmetros pré-estabelecidos, com o propósito de verificar suas estruturas e a factibilidade de ingresso de estudantes com deficiência visual. Identificada a existência de lacuna, referente aos métodos de ensino destinados ao desenvolvimento de projetos junto a PcDV, em outro âmbito, investiu-se em uma revisão da literatura relativa à inclusão deste grupo no ensino superior, e a existência de material didático acessível. Ainda, estudou-se o Programa INCLUIR (BRASIL, 2005) e, a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (BRASIL, 2015), com o intuito de localizar os direitos desse grupo referente à educação superior. Em concomitância, a investigação estendeu-se às Neurociências e as bases de funcionamento do cérebro, envolvidos nos processos de ensino-aprendizagem, passíveis de contribuir para o desenvolvimento de projetos em Design de Moda, por pessoas com ou sem deficiência visual. Desses estudos procedeu-se à aplicação de um Protocolo Experimental, subdividido em módulos, os quais orientaram a condução de uma Metodologia de Desenvolvimento Projetual e avaliação de três grupos de pessoas, o primeiro composto por PcDV e os demais formados por estudantes videntes que cursam Design de Moda, na Universidade Anhembi Morumbi.
Dentre os resultados que validam a tese proposta, destacam-se: (1) a evocação de memórias potencializa a assimilação e o aprendizado dos conteúdos por estudantes com e sem deficiência visual; (2) estímulos somatossensoriais propiciam a acessibilidade ao material didático por discentes com deficiência visual, ao mesmo tempo que ampliam o Interesse dos alunos videntes pelos conteúdos ministrados; (3) repertórios pessoais, quando associados ao método de desenvolvimento projetual, potencializam o aprendizado pela valorização das habilidades dos discentes com e sem deficiência visual.

Arquivo PDF


ENGRACIA MARIA LOUREIRO DA COSTA LLBERIA

Orientador (a):  Anna Mae Tavares Bastos Barbosa

O desenho como ferramenta do projeto de design de joias
Resumo:
Esta tese apresentada para o Doutorado em Design da Universidade Anhembi Morumbi, no Programa de Pós-Graduação em Design, trata da importância do desenho como ferramenta do projeto de design de joias, considerando sua tipologia aplicada a diferentes etapas do desenvolvimento do processo, da criação à produção, no setor joalheiro, dedicando especial atenção ao segmento industrial na contemporaneidade. Além deste, analisa as distintas atividades relacionadas à criação da joia, como a Alta Joalheria e a Joalheria Contemporânea, em relação ao uso do desenho em diferentes momentos. Buscou embasamento nos desenhos da Arquitetura como referência de estudos da forma e volumetria, além do desenvolvimento de visão espacial, na transposição de imagens mentais para a representação bidimensional de objetos tridimensionais. No percurso, apresenta os trabalhos de designers e artistas/joalheiros por meio de entrevistas e visitas realizadas a seus ateliês como forma de exemplificar, também com seus desenhos, a importância desta técnica como meio de representação de suas ideias. Os profissionais aqui apresentados foram selecionados pela relevância de seu trabalho nos diferentes segmentos, bem como por se dedicarem ao ensino do desenho de joias e da joalheria artesanal, em alguns casos, além da importância que dedicam no percurso de seu próprio processo de elaboração da forma através do desenho, desde os estudos iniciais, através de rascunhos, até os esboços ou croquis nos seus processos criativos. Suas produções e relatos estão inseridos nos diferentes capítulos, oportunamente, de modo a esclarecer as questões ali abordadas. Objetiva, dessa forma, a valorização e o incentivo ao ensino do desenho na formação dos profissionais de design e outros que se dediquem à produção de joias no Brasil.


2017


CARLOS ALBERTO BARBOSA

Orientador (a):  Luisa Angélica Paraguai Donati

Design e Tecnologia: Walter Benjamin e as alegorias da cidade cartografada
Resumo:
Esta pesquisa discute a possibilidade de aplicar ao campo do design, representado pelas cartografias digitais e analógicas, o pensamento estético e a crítica redentora de Walter Benjamin sobre as expressões da modernidade no final do século XIX e início do século XX. Na crítica benjaminiana, as
tecnologias mecânicas de reprodução de imagens são usadas para apoiar uma visão crítica da cidade vista como fetiche – nesse caso particular a cidade de Paris durante o Segundo Império e início do século XX. Benjamin revela através de imagens e da figura do flâneur uma visão alegórica de Paris, apontando a cidade como uma expressão da modernidade e, portanto, da precariedade e da caducidade. Para tornar esses elementos notados e estabelecer uma visão crítica da cidade, o flâneur e a alegoria serão instâncias de oposição ao espaço urbano construído que ameaça a condição histórica dos habitantes da cidade.
Da mesma forma, este trabalho faz uso da alegoria e da flânerie como práticas para discutir o aplicativo Waze e o projeto Sensory Maps, da designer e artista plástica Kate McLean.

Arquivo PDF


JOSÉ NETO DE FARIA

Orientador (a):  Mirtes Cristina Marins de Oliveira

As categorias filosóficas de Gilbert Simondon e suas relações com o objeto técnico do campo de saber do design

Resumo:
A presente tese buscou pesquisar e estudar os ciclos de reorganização do design em função dos currículos das principais instituições de ensino do design com o intuito de delimitar o pensamento que constitui tanto o objeto cultural quanto o próprio campo de saber do design através das categorias filosóficas de Gilbert Simondon. Assim, a pesquisa tem como principal objetivo abordar o objeto cultural do campo do design com o auxílio das categorias filosóficas de Gilbert Simondon, a fim de reconstruir as formas de análise e os modelos de compreensão necessários à descrição das operações e das funções das supraestruturas constituintes dos sistemas de informação enquanto objeto cultural do design. A metodologia buscou provocar o surgimento de conjuntos de explicações concorrentes a fim de que pudesse ser instigado o surgimento de processos de diferenciação, de integração e de desdiferenciação capazes de induzir elucidações tanto sobre a constituição dinâmica do campo de saber do design quanto da dinâmica de renovação do objeto cultural do design. A tese tem a sua relevância baseada justamente na importância de se caracterizar e compreender o espaço e o tempo próprios do devir do design, buscando antever aquilo que previamente se anuncia nos sintomas emitidos como formas de sinais pelo sistema, por tentar romper com a lógica de leitura dos sistemas de informação baseada na compreensão mais das qualidades estéticas de suas partes do que propriamente das supraestruturas articuladoras e integradoras de constituição do objeto. No entanto, a primeira impressão é de que o campo do design é um território de passagem, que conforme as caravanas passam, se reorganiza, por isso não se deve estranhar que o campo de saber do design seja sempre descrito a partir de outros campos do conhecimento. O foco na superfície do que se vê não pode revelar a supraestrutura que sustenta a pele do objeto do design.

Arquivo PDF

Comments are closed.