Professora Ana Mae

Ana Mae Barbosa

Professora Titular pela ECA-USP. Pós-Doutorado pelo Teachers College da Columbia University e pela University of Central England. Doutora em Educação Humanística pela Boston University. Mestre em Arte Educação pela Southern Connecticut State College. Especialista em Educação para Adultos pela Secretary of Education of New Haven. Curadora de Arte e autora de vários livros sobre Arte e Educação. Líder do Grupo de Pesquisa no CNPq: Design, Arte e Educação. Foi presidente da InSEA – International Society of Education Through Art (1990-1993), Anpap (Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas), diretora do Museu de Arte Contemporânea MAC-USP (1987-1993), fundadora do CLEA – Consejo Latinoamericano de Educación por el Arte e conselheira da Organização dos Estados Iberoamericanos. Recebeu diversos prêmios, entre eles, Grande Prêmio de Crítica da APCA, Edwin Ziegfeld International Award, Distinguished Fellow e Studies in Art Education Award Lecture (ambos da National Art Education Association – EUA), The Sir Herbert Read Award (UNESCO), Comenda da Ordem do Mérito Científico (Ministério de Ciências e Tecnologia), Ordem Nacional do Mérito Cultural (Ministério da Cultura), Prêmio Ícone da Educação do Istituto Europeo di Design, Prêmio Jabuti, Prêmio Itaú Cultural 30 anos, Condecoração de Reconhecimento em Educação (Câmara Brasileira de Cultura e Acadêmia de Ciências e Artes) e Doutor Honoris Causa pela UFPB e UFPE. Docente fundadora do PPG Design da Universidade Anhembi Morumbi. Bolsista Produtividade, PQ2 CNPq.

História do Ensino da Arte e do Design (Universidade Anhembi Morumbi/USP)
Grupo interinstitucional de pesquisa para a criação de um arquivo de história do ensina da arte e do design no IEB da USP. Universidades participantes: UNESP, UFRGS, UFPE, USP e Universidade Anhembi Morumbi.

As mulheres no ensino da Arte e do Design (Universidade Anhembi Morumbi)
O grupo estuda as mulheres como estudantes de Design e como professoras de Arte e Design.

O Ensino da Arte no Brasil de 1948 a 1996: Modernismo Institucional e Pós-Modernismo

A pesquisa investiga o Pós-Modernismo como reação de libertação após a Ditadura Militar e construção de um conceito de arte como cognição e crítica. Verifica o papel da mídia como facilitadora da solidificação do modelo modernista de ensino da Arte e do Desenho e o compara a situação atual. Levanta dados para a compreensão do processo de consolidação do Modernismo e do Pós-Modernismo na Arte/Educação no Brasil. Analisa o processo de transformação do Ensino da Arte e do Desenho através dos objetivos propostos nos programas de ensino, assim como as mudanças das estratégias de ensino para operacionalizar tais objetivos. Questiona a influência de ideias políticas, filosóficas, estéticas e psicopedagógicas sobre a formulação destes objetivos.

Linha de Pesquisa: Teoria, História e Crítica do Design

Produções Bibliográficas – Periódicos

FONSECA, A. N. da; BARBOSA, A. M. Colonização e Ensino do Design. DAT Journal, v. 5, p. 220-243, 2020.

Resumo: Este artigo objetiva analisar o ensino do Design por meio dos estudos decoloniais.  Isso com o intuito de demostrar como a colonização das subjetividades interfere no ensino do Design e em seu processo criativo.  Para fundamentar teoricamente  os  estudos  decoloniais  se  utilizam  as  pesquisas  de: Nora Merlin (2019), Victor Kon (2019), Ramón Cabrera (2019), Maria Rita Kell (2019); enquanto que, para fundamentar o ensino do Design, conta com o trabalho de Ana Mae Barbosa (2008), Lina Bo Bardi (1994) e Adélia do Vale Araújo Cordeiro Almeida (2019). As análises revelaram que a colonização ainda é presente no imaginário social e que ela ainda interfere na compreensão do Design Brasileiro e na elaboração dos cursos de design, causando um prejuízo a respeito de um processo criativo autônomo que permita fomentar a construção de linguagens autorais.

Palavras-chave: ensino do design; colonização; colonização de subjetividades; estudos decoloniais; obediência inconsciente; processo criativo

https://datjournal.anhembi.br/dat/article/view/181


BARBOSA, A. M. Ensino das Artes Visuais na Universidade. Estudos Avançados, v. 32, p. 331-348, 2018.

Resumo: Este ensaio se reporta aos inícios dos Cursos Superiores de Artes Visuais na Academia Imperial de Belas Artes e analisa o pioneirismo da Universidade do Distrito Federal em relação ao ensino das Artes Visuais. Salientando os problemas políticos, entra em considerações sobre a renovação representada pelo Instituto de Artes da UnB fechado pela ditadura militar em 1965 e se detém mais especificamente na renovação que a ECA/USP representou para o ensino das Artes Plásticas no Brasil. Chega à conclusão que o Ensino das Artes só pode se desenvolver em situações democráticas.

Palavras-chave: Arte visuais, Universidade, Educação

https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/152641


BARBOSA, A. M. Autobiografia. Revista Gearte, v. 4, p. 346-361, 2017.

Resumo: Autobiografia de Ana Mae Barbosa dividida em cinco momentos: os anos da formação básica; os anos da ditadura; mestrado, doutorado e depois; direção do Museu de Arte Contemporânea; e após a aposentadoria.

Palavras-chave: biografia; autobiografia; ensino da arte; arte-educação, Ana Mae Barbosa;

https://seer.ufrgs.br/gearte/


BARBOSA, A. M. Investigar para educar en diseño y otras urgencias de la Educación. Educación Artística. Revista de Investigación, v. 8, p. 1-23, 2017.

Resumo: La enseñanza del Diseño en el sistema educativo español resulta peculiar frente a otros modelos como el anglosajón, donde no existe una diferenciación tan drástica entre estudios de Bellas Artes (Fine Arts) y Diseño (Design).En un contexto cambiante, acelerado por los ritmos que impone el uso de las tecnologías, la pervivencia de las tradicionales separaciones entre las especialidades vinculadas a las artes supone un obstáculo para la innovación educativa y para dar respuesta a las necesidades formativas que la sociedad reclama.Una de las claves para redefinir el nuevo espacio es el impulso de la investigación educativa. En este sentido,las “VIII Jornadas Internacionales de Investigación en Educación Artística” promovidas el Grupo CREARI de Investigación en Pedagogías Culturales (GIUV2013-103), la EASD de Valencia y el Instituto de Creatividad e Innovaciones Educativas de la Universitat de Valènciase plantean como un encuentro académico en el cual abordar los diferentes aspectos que preocupan al sector. Unimos los conceptos de investigación y educación en el ámbito del Diseñopara de gestionar propuestas de futuro. Junto a otros artículos, presentamos un dossier sobre “Investigar y educar en diseño”.En esta demanda por una mayor presencia de las artes en la educación, el proyecto de innovación educativa “Second Round: Arte y Lucha en Secundaria” de la Universitat de València presenta la iniciativa “Second Round Cerámica” un evento académico y formativo que contará con la colaboración de varios institutos de secundaria y de la EASC de Manises. Nos hacemos eco también de la delicada situación en la que se encuentra la educación artística en Brasil, dondelas medidas legislativas aprobadas por el Gobierno determinan la supresión de su obligatoriedad en la Enseñanza Media.Todo ello nos reafirma en la necesidad de aunar esfuerzos para contribuir desde diferentes instancias a la visibilidad y puesta en valor de las enseñanzas artísticas en el ámbito educativo.

Palabras clave: educación artística, investigación, diseño, arte, formación del profesorado, educación secundaria.

https://ojs.uv.es/index.php/eari/article/view/10790/0


BARBOSA, A. M. Síntese da Arte-Educação no Brasil: duzentos anos em seis mil palavras. Polyphonía, v. 27, p. 19-39, 2016.

Resumo: O texto discute o ensino de Arte na época da colonização, mostrando as mudanças em relação ao Positivismo, ao Liberalismo e ao Nacionalismo após a República. É dada grande importância para a modernização do ensino de Arte, e os problemas causados por duas ditaduras no país são explicados. Um lugar especial é dado à influência de John Dewey. As abordagens atuais são definidos como, por exemplo, Cultura Visual, Abordagem Triangular, Interculturalidade e Ecologia

Palavras-chave: positivismo; Primeira República; cultura visual; Abordagem Triangular; interculturalidade.

https://www.revistas.ufg.br/sv/article/view/44693/22093


Produções Bibliográficas – Livros Organizados

BARBOSA, A. M., AMARAL, V. (orgs.) Mulheres não devem ficar em silencio: arte, design, educação. São Paulo: Editora Cortez, 2019. 440p.

https://www.cortezeditora.com.br/mulheres-nao-devem-ficar-em-silencio-2382.aspx/p


Produções Bibliográficas– Capítulos de Livros

BARBOSA, A. M. Art Education in Brazil. In: HICKMAN, R; BALDACCHINO, J. FREEDMAN, K.; HALL, E.; MEAGER, N. (eds). The International Encyclopedia of Art and Design Education. Sussex, Grã-Bretanha: Editora John Wiley & Sons, Inc, 2019.

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/9781118978061.ead115


BARBOSA, A. M. The Escuelas de Pintura al Aire Libre in Mexico: Multiculturality and Popular Education . In: HICKMAN, R; BALDACCHINO, J. FREEDMAN, K.; HALL, E.; MEAGER, N. (eds). The International Encyclopedia of Art and Design Education. Sussex, Grã-Bretanha: Editora John Wiley & Sons, Inc, 2019.

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/9781118978061.ead040


BARBOSA, A. M. Arts Education in Latin America. In: LIDENS, T.; BOLDER, B.; WAGER, (eds). International Yearbook for Research in Arts Education. Münster, Alemanha: Waxmann Verlag GmbH, 2018, v. 5, p. 245-259.

https://https://www.lkca.nl/~/media/downloads/publicaties/2017/flyer_international_yearbook_5_2017.pdf


BARBOSA, A. M. Esfuerzos y avances regionales de tres décadas: educación artística o arte/educación en América Latina. In: BUSTAMANTE, E. (org). Informe sobre el estado de la cultura en España. Madrid: Los Libros de la Catarata, 2018, p. 245-253.

https://www.fundacionalternativas.org/las-publicaciones/informes/informe-sobre-el-estado-de-la-cultura-en-espana-2018-espana-y-el-espacio-cultural-iberoamericano


BARBOSA, A. M. An interculturalist declaration of principles. In: GONÇALVES, S.; MAJHANOVICH, S. Art and International Dialogue. Rotterdam, Holanda: Sense Publishers. p. 25-37.

https://books.google.com.br/books?id=qRHNCwAAQBAJ&dq=An+interculturalist+declaration+of+principles&hl=pt-BR&source=gbs_navlinks_s


Produções Bibliográficas – Anais

FACCA, C. A.; BARBOSA, AM. M.; Work in Progress: Engineering, Design and Business interdisciplinary knowledge and technical scientific skills applied in Engineering Fundamentals discipline. In: Conference 2020 IEEE Global Engineering Education Conference (EDUCON), 2020, Porto. Portugal. p. 1637-1643.

Abstract: Aiming to integrate the knowledge from Design, Business and Engineering, and achieve innovation in teaching, and learning process of new product or service development, this paper presents the “OpenFab” experience, applied in the Engineering Fundamentals discipline, to the students entering the Engineering courses. The study observes the process of development of a preliminary engineering project using a Design methodology and applying the principles of Management, analyzing its effects and impacts as teaching strategies in the students’ learning. It was also observed the dimensions related to the technical-scientific competences, and the possible and existing interdisciplinary knowledge, and other soft skills like teamwork, creativity and problem solving. Theactivity also aims to bring together the disciplines of Physics, Chemistry, Drawing, Calculus and Programming, addressing not only the technical resolution of a problem, but solutions in a wide range of social and environmental contexts through entrepreneurial actions. The Fab Lab was widely used by students to make models and prototypes, developing autonomy, and integration through the provision of appropriate space, technical support and all the necessary resources for project development. Students were able to experience a practical application of theoretical subjects in real time, developing a new product or service.

Keywords: engineering, design, business, education, interdisciplinarity

https://www.academia.edu/42879861/Work_in_Progress_Engineering_Design_and_Business_interdisciplinary
_knowledge_and_technical_scientific_skills_applied_in_Engineering_Fundamentals_discipline


FACCA, C. A. ; BARBOSA, AM. M.  FERNANDES, A. ; ALVES, J. L. ; RANGEL, B. ; LEITE, R. ; NETO, B. Sustainability as a theme of interdisciplinarity between design and engineering courses. In: 2020 IEEE Global Engineering Educational Conference (EDUCON), 2020, Porto, Portugal. p. 1-7.

Abstract: This paper aims to present the interdisciplinary interactions between design students (Master in Product and Industrial Design-MDIP) and engineering students (Integrated Master in Environmental Engineering-MIEA) at the Faculty of Engineering of the University of Porto (FEUP), Portugal, through the development of an academic project based on the environmental sustainability pillar. The experience reported here includes a description of the project methodology, shared information, tools used in the analysis, and results obtained in quantifying and assessing the environmental impacts of the product. The outcome was an extra motivation to learn and incorporate environmental concerns in design. With this experience, students could understand the importance of the interdisciplinary methodology to develop rigorous projects to more environmental sound products.

Keywords: sustainability, engineering   learning, design learning, interdisciplinarity, integrated project.

https://www.researchgate.net/publication/340979116_Sustainability_as_a_theme_of_interdisciplinarity_between
_design_and_engineering_courses


BARBOSA, AM. M. Arte para o povo é reconstrução e resistência. In: VI Congresso Internacional Sesc de Arte/Educação, 2019, Recife/PE. Utopias Pedagógicas em Artes como Gesto de (Re)Existência – VI Congresso Internacional Sesc de Arte/Educação. Recife/PE: SESC, 2018. v. 1. p. 113-118.

Resumo: Reclamamos muito que no Brasil as Artes são dominadas pelas elites, mas as Artes não são naturalmente das elites. As elites as dominam porque nós permitimos Primero repetimos a desqualificação que a linguagem popular faz das artes com expressões cotidianas, todas negativas. Se o aluno foi mal na prova ele nos diz: Dancei na prova de matemática. Se as mulheres são assediadas dizem: Aquele cara me cantou. Se alguém está nervoso o outro reclama: Deixa de drama. Mas o pior mesmo é a frase: Entendeu ou quer que eu desenhe? Estão dizendo que quem entende pelo desenho é burro? As instituições de Arte Erudita alijaram por tanto tempo o povo do convívio com as Artes que a população atribui suas ações a comportamentos negativos. Relegado o povo cria sua própria Arte.

Palavras-chave: Arte na educação; Educação; Estética; Arte; Professores – Formação; Política cultural.

Link: https://www3.eca.usp.br/sites/default/files/form/biblioteca/acervo/producao-academica/002981846.pdf


BARBOSA, AM. M. Arte/Educação ou Educação Artística na América Latina. In: VII Congresso Internacional Matéria-Prima: práticas artísticas no ensino básico e secundário, 2018, Lisboa: belas-artes Ulisboa – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2018. p. 1-15.

Resumo: Este ensaio comenta os principais problemas da Educação Artística na América Latina, tais como formação de professores, falta de pesquisas acerca do que os alunos pensam, sobre aprendizagem da arte e principalmente falta conscientização do colonialismo cultural que sofremos muitas vezes imposto pelos Governos ditatoriais. Por outro lado, identifica experiências de alta qualidade no ensino-aprendizagem das ar- tes. Também comenta a participação do CLEA no desenvolvimento da Educação Artística na América Latina.

Palavras-chave: Educação Artística; Arte/Educação; Aprendizagem de Arte; América Latina; Colonialismo.

https://pt.scribd.com/document/389078122/Rede-Livro-1


BARBOSA, AM. M. Mulheres na Arte/Educação anos 60: Fernanda Milani e seu conceito de apreciação. In: XXVII Encontro da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas. São Paulo: UNESP, 2018. p. 52-65.

Resumo: Estou pesquisando acerca de MULHERES, Arte/Educadoras na década de 60. Fernanda Milani faria 100 anos este ano. Procurei teses, artigos, dados na internet sobre Fernanda Milani e quase nada encontrei. Analisarei seu conceito de Apreciação Artística na década de 60, exemplificando com as aulas que deu as quais tenho em meus arquivos. Compararei com o conceito de Leitura da Imagem que sustenta a Abordagem Triangular As diferenças entre estes dois conceitos são teoricamente muito relevantes, o que não diminui o trabalho antecipador de Fernanda Milani.

Palavras-chave: Feminismo; Anos 60; Fernanda Milani; Apreciação.

Link: https://anpap.org.br/anais/2018/content/PDF/27encontro______BARBOSA_Ana_Mae_Tavares_Bastos.pdf


FACCA, C. A.; BARBOSA, AM. M. A experiência de John Dewey no ideário bauhauseano e a questão de gênero: o legado de Marta Erps-Breuer. In: Anais do XXVI Encontro da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas: Memórias e Inventações. Campinas, 2017. v. 1. p. 302-316.

Resumo: Este artigo pretende discutir o pensamento educacional e filosófico de John Dewey, baseado em seu conceito de experiência centrado nos preceitos da educação progressiva, e sua perceptível influência na contribuição para o “ideário bauhauseano”. O potencial inovador da Bauhaus também contribuiu intensamente para o reconhecimento da capacidade criadora das mulheres na arte e no design uma vez que, até meados do século XIX, as mulheres quase não tinham acesso ao estudo das artes nas academias. A Bauhaus, embora predominantemente masculina, formou muitas mulheres que deixaram seu legado. E o caso de uma delas, Marta Erps-Breuer, será apresentado aqui como uma grande artista, desenhista e cientista que estudou na Bauhaus e veio para o Brasil, desenvolvendo um trabalho importantíssimo na representação gráfica na área de Biociências na Universidade de São Paulo.

Palavras-chave: Educação, John Dewey, Bauhaus, mulheres, Marta Erps-Breuer

Link: https://anpap.org.br/anais/2017/PDF/S01/26encontro______BARBOSA_Ana_Mae_Barbosa__FACCA_Claudia_Alquezar.pdf


BARBOSA, AM. M. Arte/Educação na América Latina Respostas provisórias, dialogando com Eduardo Moura. In: Anais CONFAEB – XXVII Congresso Nacional da Federação de Arte/Educadores do Brasil, 2017, Campo Grande. p. 151-161.

Resumo: É imprescindível pensarmos a Arte/Educação ou Educação Artística na América Latina, o que a caracteriza historicamente é o esforço de artistas, educadores e homens/mulheres públicos para valorizar a produção artística de seus países. Contemporaneamente a esta característica acrescentemos o esforço Pós Colonialista para descolonizar o gosto e os valores culturais. No contexto latino-americano atual o que considero como desafios a serem superados no campo da Arte/Educação são: a mania de copiar Estados Unidos e Europa, a falta de um sistema universitário de Pós-Graduação de qualidade e amplo em Educação Artística. Mesmo o do Brasil está longe de responder à demanda quantitativa. Nesta mesa do CLEA provavelmente surgirão outros desafios. O texto fala ainda do pensamento descolonial na formação docente em Artes Visuais na universidade, da hegemonia dos museus e exemplifica o caso de La Nana no México como uma experiência intercultural e, por isso, tendente ao descolonialismo. No fim do texto há uma proposta para pensarmos a descolonização da Educação Artística ou Arte/Educação na América Latina.

Palavras-chave: América Latina; Arte/Educação; descolonização.

Link: https://faeb.com.br/admin/shared/midias/1510688060.pdf


BESSA, R.; BARBOSA, A. M. Fashion Illustration on the Surface Design of Products created by Ronaldo Fraga. In: 1º International Textile Design Conference, 2017, Lisboa. D_Tex 2017 Textiles, Identity and Innovation, 2017.


Produção técnica

BARBOSA, A. M. Comitê de Assessoramento CNPq (atual)
BARBOSA, A. M. Comitê de Assessoramento OEI – Organização dos Estados Iberoamericanos (atual)
BARBOSA, A. M. Comitê de Assessoramento FAPESP (atual)
BARBOSA, A. M. Comitê de Assessoramento CAPES (atual)
BARBOSA, A. M. Comissão Científica CONFAEB. Manaus: FAEB, 2019.
BARBOSA, A. M.; CABRERA, R.; MENDES, M.; AZAR, S. Reunião Executiva CLEA. São Paulo: CLEA, 2019.
BARBOSA, A. M. QS Intelligence Unit. Londres: QS World University Rankings, 2018.
BARBOSA, A. M.; MENDES, M.; PIMENTEL, L.; PACOTTI, A.; AGUILA, D.; RIQUIMAM, P. Reunião executiva CLEA. Assunción: CLEA, 2016.

Communiars. Revista de Imagen, Artes y Educación Crítica y Social’ (2603-6681)
https://communiars.org/category/revista-communiars

Educação e Realidade (2175-6236) Educação e Realidade (2175-6236)
https://www.ufrgs.br/periodicos/periodicos-1/educacao-realidade

Pós: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da Escola de Belas Artes (1982-9507)
https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos

Revista GEARTE (2357-9854)
https://seer.ufrgs.br/gearte

International Journal of Education Through Art (1743-5234)
https://www.insea.org/research/international-journal-education-through-art

Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia (2448-1750)
https://www.revistas.usp.br/revmae/

International Journal of Art & Design Education (1476-8070)
https://onlinelibrary.wiley.com/journal/14768070

Doutora Honoris Causa, UFPE. (2018)
Condecoração de Reconhecimento em Educação, Câmara Brasileira de Cultura e Academia de Ciências e Artes (2018)
Comenda Noemia Varela, UFPI. (2018)
Prêmio Itaú Cultural 30 anos, Itaú cultural (2017).
Seminário: As trajetórias de Ana Mae Barbosa, Centro de Pesquisa e Formação – Sesc São Paulo (2017).
Prêmio Ícone da Educação, Intituto Europeo di Design (2016).
Doutora Honoris Causa, UFPB (2016)
Ordem Nacional do Mérito Cultural, Ministério de Cultura (2016).
Prêmio Jabuti, Câmara Brasileira do Livro (2016).
Medalha Procer de La Independencia Juana Maria de Lara, Paraguay Bicentenário (2016)
Homenagem CLEA – Consejo Latinoamericano de Educación por el Arte, Argentina (2014)
Membro Honorário, Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual (2013)
Membro Honorário, CBHA –Conselho Brasileiro de História da Arte (2007).
Comenda da Ordem do Mérito Cientifico, Ministério de Ciências e Tecnologia (2003)
Achievement Award, Miami University (2002)
Studies in Art Education Award Lecture, NAEA – National Art Education Association USA (2001)
Medalha Augusto Rodrigues, Movimento Escolinhas de Arte do Brasil (1999)
Prêmio Internacional Sir Herbert Read, InSEA-UNESCO (1999)
Membro Honorário, InSEA – International Society for Education through Art (1999)
Prêmio Olho Latino, Olho Latino (1998)
Distinguished Fellow, National Art Education Association USA (1997)
Edwin Ziegfield International Award, United States Society of Education Through Art (1992)
Grande Prêmio de Crítica, APCA – Associaçào Paulista de Críticos de Arte (1990).

DRS – Design Research Society
https://www.designresearchsociety.org/

SAS – Society for Animation Studies
https://www.animationstudies.org

DIGRA – Digital Games Research Association
https://www.digra.org/

ABCA -Associação Brasileira de Cinema de Animação
https://abca.org.br/

SEANIMA – Seminário Brasileiro de Estudos em Animação
https://seanima.org/

SBC – Sociedade Brasileira de Computação
https://www.sbc.org.br/