Foto Professor - Gilberto

Gilbertto Prado

Doutor em Artes pela Universidade Paris 1 – Panthéon Sorbonne, com Pós-Doutorado pela Universidade Politécnica de Valencia e Livre-Docência pelo I.A. Unesp. Graduado em Engenharia e Artes Plásticas pela Unicamp. Foi Professor do Instituto de Artes da Unicamp e Professor Convidado da Universidade Paris 8 – Saint-Dennis. É Professor Titular aposentado da ECA–USP e coordenador do Grupo Poéticas Digitais. Como artista, tem realizado e participado de inúmeras exposições no Brasil e no exterior. Recebeu o 9º Prix Möbius International des Multimédias, Beijin, 2001; Prêmio Rumos, 2000, Transmídia, 2002 – Itaú Cultural e o 6º Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia, 2006. Entre as publicações, os livros Arte Telemática (Itaú Cultural, 2013) e, com com Jorge La Ferla, Circuito Alameda, (INBA, México, 2018). Líder do Grupo de Pesquisa: Poéticas da Arte e Design. Pesquisador do Centro de Pesquisa em Design, Laboratório de Poéticas no Design (LAPODE) e MediaLab-UAM. Docente do PPG Design da Universidade Anhembi Morumbi. Bolsista Produtividade 1A CNPq.

Poéticas da Arte e Design

O projeto faz parte da linha de pesquisa “Design: meios interativos e emergentes” e trata das relações entre arte e design e de experimentações com novos meios tecnológicos, com ênfase aos ambientes interativos. O projeto subdivide-se em dois eixos principais. Com o primeiro eixo pretende-se pesquisar e refletir sobre a transformação na qual as chamadas novas tecnologias em hibridização com as formas mais convencionais de realização causam modificações nos processos de criação artísticos e de design, ampliando as potencialidades na realização de projetos e as aproximações entre esses campos de conhecimento. Com o segundo eixo, pretende-se dar maior atenção ao dispositivo/interface onde se realizam as trocas e transformações. Neste módulo pretende-se trabalhar com instalações interativas, vídeo, mídias locativas e dispositivos híbridos, entre outros.

https://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/225425

Arte e Design, interfaces e dispositivos experimentais

A pesquisa trata das relações entre Arte e Design e de experimentações com novos meios tecnológicos, com ênfase aos ambientes interativos. Investiga e reflete sobre a transformação na qual as chamadas novas tecnologias, em hibridização com as formas mais convencionais de realização, causam modificações nos processos de criação artísticos e de design, ampliando as potencialidades na realização de projetos e as aproximações entre esses campos de conhecimento. Dedica, ainda, atenção ao dispositivo/interface, por meio do qual se realizam as trocas e as transformações com os usuários.

Produções Bibliográficas – Periódicos

PRADO, G. Circuito Alameda: Algunos apuntes sobre las obras Jardín Alameda, Encontros, Caja de Choque y Serigrafías. ANIAV – Revista de Investigación en Artes Visuales, n. 5, p. 13-29, sep. 2019.

Resumen: La exposición personal de Gilbertto Prado y del Grupo Poéticas Digitais fue realizada en el Laboratorio Arte Alameda, LAA, de la Ciudad de México en junio/agosto de 2018. La muestra “Circuito Alameda” combinó una serie de obras site specific creadas para el LAA, en el antiguo convento de San Diego (Sec. XVI) en diálogo con trabajos personales del artista y el Grupo dispuestos en 5 salas distintas. La idea, y su partido conceptual, fue establecer diversos circuitos con/entre el espacio y los visitantes en su relación con las obras. Se pusieron en escena los diversos procesos históricos, entre las costumbres locales, la invasión, la colonización y evangelización, los choques culturales y sus vínculos del entorno urbano particularmente del vecino Paseo Alameda combinados con el relato de una trayectoria artística de varias décadas. La exposición fue curada por Jorge La Ferla. Este texto tratará de algunos apuntes sobre las obras Jardín Alameda, Encontros (Encuentros) y Caja de Choque.

Palavras-Chave: Circuito Alameda; Grupo Poéticas Digitais; Laboratorio Arte Alameda; instalación interactiva; arte y tecnología

https://doi.org/10.4995/aniav.2019.11967


CABRAL, A; VENTURELLI, S.; PRADO, G. Sinais detectados entre o biológico e o maquínico. DAT Journal v4, n. 3 (2019), p. 117-127.

Resumo: O texto discute a possibilidade de simbiose, ou seja, interação entre espécies como os sistemas biológicos e os maquínicos, que pode ocorrer nas propostas que envolvem pesquisas em arte, design e tecnologia. Nesse viés, sugere-se que a condição computacional induz a uma maneira de se experimentar o mundo que é indeterminado e fragmentário, propondo um tipo de colapso das fronteiras tradicionais entre arte, design e natureza; entre artificial e natural.

Palavra-Chave: Arte computacional, Design computacional, Tecnologia, Emergência

https://doi.org/10.29147/dat.v4i3.152


RAMOS, R; PRADO, G. Procedimentos dialógicos no Design e autoria: algumas anotações. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, v. 2, n. 1 (2019): Dossiê 3: Novas perspectivas de aprendizagem. p.32 – 46.

Resumo: O diálogo é uma prática que constrói espaços comuns e possibilita o surgimento de novas ideias e a mudança de pontos de vista. Propõe-se, na articulação a seguir, a aplicação do diálogo como prática em Design na contemporaneidade, em que é reconhecida a necessidade de ampliar a abordagem no que tange aos processos, projetos, produtos e a autoria. Esta última será discutida como prática dialógica em duas modalidades de projeto em Design, a colaboração e a co-criação. A fim de ilustrar o que se entende e pretende com a aplicação prática do diálogo na construção de um fazer em Design, e especialmente em Design de Moda, serão exploradas as atividades do LabModAR, coletivo responsável pelos projetos Pérola e Sea Between Us, tomados como práticas de extensão do Bacharelado em Design de Moda da Universidade Anhembi Morumbi.

Palavras-Chave: Práticas dialógicas em Design; Colaboração; Co-criação

https://doi.org/10.5965/25944630312019032


CATROPA, A; PRADO, G. Designed Words: Aesthetics of the Future in Brazilian Concrete Poetry. The International Journal of Visual Design. 2018, 12 (4): 35-53.

Abstract: If the historical vanguards have brought literature closer to the other arts, concrete poetry has dialogued intensely with design. The purpose of this article is to show why the concrete poetry movement, which had simultaneous exponents in several countries, presented unique characteristics in Brazil. This objective will be achieved through the amplification of some of the international readings regarding concrete Brazilian poetry. In our study, we will elucidate the particularities of the Brazilian context that drove the aesthetic research of concretism. In the 1950s, the euphoria over the creation of Brasilia from a master plan (called Plano Piloto) highlighted the importance of architecture and design in the idea of building the future. This prompted a small group of poets to challenge the linearity of verses by experimenting with typography, word spatialization, and the use of shapes and colors to bring text closer to design. Our article will show that concrete poets’ bold poetic proposals would only become more understandable with the emergence of digital media and aesthetic research around the digital literature.

Keywords: Concrete Poetry, Typography, Digital, Internet, Multimedia Design

https://doi.org/10.18848/2325-1581/CGP/v12i04/35-53


LIMA, L.; PRADO, G. Interactive Digital Images. DATJournal. v. 3, n. 2, p. 43-71, nov. 2018.

Abstract: This paper presents a theoretical and poetic research on interactive digital images, a very broad group of visual objects characterized mainly by their power to react to the viewer with whom it relates. Considering the context of the digitalization process in contemporary society, we analyze interactive images under the concept of simulacrum, an image without an original matrix. This process associates a perceptive proposal that aims to find the objects in an intuitive way. This intense connection guides us towards a new approach to the concept of immersion, which we comprehend in this work as an immediate relation between subject and interactive digital image. These discussions unfolded in a poetic effort – the REM game, whose development was guided by methods of design that aim to think and conceive virtual objects.

Keywords: Interactive Digital Image, Simulacrum, Simulation, Perception, Immersion

https://doi.org/10.29147/dat.v3i2.86


PRADO, G. Project Amoreiras (Mulberry Trees): Autonomy and Artificial Learning in an Urban Environment. The MIT Press: Leonardo, 2018, 51:1, 61-62.

Abstract: This artist’s writing discusses Project Amoreiras, developed by the Poéticas Digitais Group. The proposal is an urban intervention involving art, technology and environment, configured as an interactive installation of mulberry trees on the Paulista Avenue (São Paulo, Brazil). The article highlights its poetic and technological elements as critical positioning on pollution in the metropolitan environment, the processes of autonomy and artificial learning, the emergent behavior of the trees, the application of John Conway’s neighborhood principles to the project as well as the positive reception of the proposal by the pedestrians during the exhibition.

Keywords: interactive installation, art media, artificial learning, autonomy, environment, urban intervention

https://doi.org/10.1162/LEON_a_01557


GRACIANO, A; PRADO, G. Paneles aleatorios: la genialidad de los módulos de Athos Bulcão. EGA Expresión Gráfica Arquitectónica, v. 22, n. 30, p. 74-83, jul. 2017. ISSN 2254-6103.

Resumen: La mayoría de los paneles de azulejos creados por Athos Bulcão tienen como característica principal lo aleatorio en la disposición de sus piezas. Sus azulejos (módulos) son idealizados de tal manera que al ser colocados aleatoriamente posibilitan innumerables configuraciones para sus obras. En ese sentido, este artículo pretende determinar una relación entre la concepción de esos módulos y el número de soluciones posibles para un proyecto que utiliza la aleatoriedad. Esa relación será establecida por medio del análisis de la construcción de los diseños en los azulejos de Bulcão y de sus posibilidades combinatorias, tomándose en consideración la simetría y la rotación de los módulos.

Palavras Clave: Arquitectura; diseño de superficie; módulo; aleatoriedad; Athos Bulcão; azulejos

https://doi.org/10.4995/ega.2017.7829


PRADO, G. Grupo Poéticas Digitais: Dialogo y Medio Ambiente. ANIAV – Revista de Investigación en Artes Visuales, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 47-58, jul. 2017.

Resumen: El Grupo Poéticas Digitais fue creado el 2002 en el Departamento de Artes Plásticas de ECA-USP con la intención de generar un núcleo multidisciplinario, promoviendo el desarrollo de proyectos experimentales y la reflexión sobre el impacto de las nuevas tecnologías en el campo de las artes. El Grupo es un despliegue del proyecto wAwRwT iniciado en 1995 y tiene como participantes profesores, artistas, investigadores y estudiantes. El objetivo de esta comunicación es presentar algunas experiencias recientes desarrollados por Gilbertto Prado y el grupo Poéticas Digitais relacionados con el tema de las fuerzas visibles e invisibles y cómo dialogar con la construcción del contexto en el que el público es parte de un gran sistema colaborativo relacionado con el medio ambiente. Los proyectos discutidos son: “Ø25 – Cuarto Lago” (2013) y “Caja de los Horizontes Posibles” (2014).

Palavras Clave: Instalación interactiva; medio ambiente; arte en red; nuevos medios

https://doi.org/10.4995/aniav.2017.7820


GRACIANO, A.; NESTERIUK, S; PRADO, G. Considerações sobre o pattern, DATJournal, v.1 n. 2 2016, UAM – SP, p.76-89. ISSN: 2526-1789.

Resumo: O objetivo deste artigo é apresentar conceitos associados ao termo pattern e sua aplicação em diferentes áreas do conhecimento. Por meio da investigação bibliográfica, surgem duas principais abordagens para o assunto: o pattern como motivo visual utilizado amplamente no design de superfície e como solução encapsulada, proposta originalmente para a arquitetura mas que, posteriormente, se torna referência no desenvolvimento de sistemas no campo da ciência da computação. Este trabalho apresenta, também, exemplos de utilização prática do pattern na tipografia e no design de jogos em função de seu caráter modular e reutilizável.

Palavras chave: Artes Visuais, Pattern, Design de superfície, Design patterns, Tipografia, Padronagem, Design de jogos

https://doi.org/10.29147/2526-1789.DAT.2016v1i2p76-90


Produções Bibliográficas – Livros Organizados

PRADO, G; La Ferla, J.(orgs.). Circuito Alameda. Ciudad de México: Instituto Nacional de Bellas Artes | Laboratorio Arte Alameda, 2018. ISBN: 978-607-605-583-0 96p.

https://www.gilberttoprado.net/assets/circuito_alameda_gttoprado_jlf.pdf


PRADO, G.; TAVARES, M.; ARANTES, P. (org.). Diálogos transdisciplinares: arte e pesquisa. São Paulo : ECA/USP, 2016. 500 p. ISBN 978-85-7205-154-5

https://www.gilberttoprado.net/assets/dialogostransdisciplinares.pdf


Produções Bibliográficas– Capítulos de Livros

PARAGUAI, L.; PRADO, G. Encontros: An Artwork on Borders and Networked Mobilities. In: HJORTH, L.; SOUZA e SILVA, A.; LANSON, K. (eds). The Routledge Companion to Mobile Media Art. Abigdon, UK: Routledge, 2020, p. 438-447.


MONTANARI, M.R.; PRADO,G. Transcranial: reconfigurações do corpo na performance intermidiática. In: TAVARES, M.; HENNO, J.; PITOL, A (orgs). Arte_Design_Tecnologia. São Paulo: ECA-USP, 2020, p. 147-175.

https://www3.eca.usp.br/biblioteca/publicacoes/e-book/arte-design-tecnologia


PRADO, G. L’Expérience de l’art dans le web – années 80. In: DÁNGELO, B.; SOULAGES, F.; VENTURELLI, S. (orgs). Esthétique & connectivité. Paris: L’Harmattan, 2018. p. 131 – 140.


PRADO, G. Grupo poéticas digitais: projetos desluz, Ø25 – quarto lago e caixa dos horizontes possíveis. In: TAVARES, M.; BOTO, S. (orgs). Digital Culture – A State of the Art. Coleção Humanitas. Coimbra: Gracio Editor, 2018, p. 55-69.


Produções Bibliográficas – Anais

ARANTES, P.; PRADO, G. Expanded Circuits and Poetic re-writings: Circuito Alameda. Panel 492. Penumbra in faint light: contemporary art and technology in Latin America. ISEA2019 Gwangju LUX AETERNA – Proceedings of the 25th International Symposium on Electronic Art. Gwangju: Art Center Nabi, Korea Advanced Institute of Science and Technology, Chung-Ang University, and ISEA International. p. 679-682

Abstract: Transiting in the interdisciplinary domains between art, science and technology, Gilbertto Prado has been building a trajectory within the context of contemporary Brazilian art. His works have no hierarchy and are not restricted to a specific language or domain, being able to dialogue with issues that relate to network art as well as to explore the poetic potentialities offered by virtual environments. Many of recent Prado’s works are co-authored with the Poéticas Digitais Group, formed by artists and young researchers, creating collaborative networks and knowledge circuits. In this context, the purpose of this article is to analyze the work of the artist and the group as well as the Circuito Alameda exhibition presented at the Laboratorio Arte Alameda in Mexico City in 2018, based on the concept of rewriting, developed by the researcher Priscila Arantes.

Keywords: Circuito Alameda, Poeticas Digitais Group, interactive installation, art and technology, rewriting

https://j.mp/2Y893FU


PRADO, G. Encontros (Meetings). Proceedings of the 9Th International Conference on Digital and Interactive Arts. Braga, Portugal. New York: The Association for Computing Machinery. 2019, p. 257-260.

Resumo: Encontros é uma instalação interativa de 2012, de Gilbertto Prado com o Grupo Poéticas Digitais. A obra é composta por uma base de madeira, celulares, mola, motores, placas Arduíno, interfaces e dispositivos eletrônicos e Wi-fi. Os dois aparelhos celulares exibem vídeos realizados em viagem pelo Rio Amazonas de fluxos de águas de duas tonalidades distintas: de um lado, a predominância da cor preta e, do outro da cor marrom. O dispositivo busca informações em tempo real, de modo a refletir as mudanças das marés e das fases da lua, de um lado, em contraponto ao fluxo de acesso à palavra “encontro” em diversos idiomas, do outro. A mola, ao mesmo tempo em que distende, tensiona, demarcando o espaço e o curso do fluxo/movimento. Nos breves momentos de quase encontro, no limite da aproximação e da compressão da mola, é possível notar uma leve mistura do marrom e negro das águas que se mesclam e simultaneamente a impossibilidade do encontro.

Palavras-Chave: Artemídia, Poéticas Digitais, Meio ambiente, Encontro das Águas, Instalação interativa

https://doi.org/10.1145/3359852.3359934


PRADO, G.; CUZZIOL, M. Desertesejo (2000/2014): Notes on the Restoration Process. In: Human-Computer Interaction. Design Practice in Contemporary Societies, Thematic Area, HCI 2019, Held as Part of the 21st HCI International Conference, HCII 2019, Orlando, FL, USA, July 26–31, 2019, Proceedings, Part III.

Abstract: The objective of this work is to present and discuss some issues of the Desertesejo project Desertesejo (Gilbertto Prado, 2000, developed at Program New Media Directions – Itaú Cultural, in Sao Paulo) and its restoration occurred in 2014. Desertesejo is an artistic interactive multi-user virtual environment initially developed in VRML. The project is a poetical exploration of geographical extension, the temporary ruptures, the loneliness, the constant reinvention and the proliferation of points of meeting and sharing.

Keywords: Art media; Virtual reality; Poéticas digitais; Digital poetry; Interactive installation

https://link.springer.com/chapter/10.1007%2F978-3-030-22636-7_17


Produção técnica

PRADO, G. Consultor ad-hoc em projetos da CAPES. (atual)
PRADO, G. Consultor ad-hoc em projetos da FAPESP. (atual)
PRADO, G. Consultor ad-hoc em projetos do CNPq. (atual)
PRADO, G. Membro do Conseil Stratégique du Labex Arts-H2H, Université Paris 8. (atual)
PRADO, G. Membro do conselho consultivo da Cultivamos Cultura, Associação Cultural de São Luís, Odemira, Portugal. (atual)
PRADO, G. Membro do Conselho Editorial da Enciclopédia Itaú Cultural (área Arte e Tecnologia). (atual)


Produção artística

PRADO, G. Videoarte: Poéticas, Instituto Oi Futuro, Rio de Janeiro (2019).
Exposição coletiva, Centro Cultural Oi Futuro (RJ), curadoria Alberto Saraiva, 14 outubro a 24 novembro de 2019.
https://oifuturo.org.br/evento/videoarte-poeticas

PRADO, G. EmMeio#11. Capela Dona Filipa dos Santos, Faculdade de Belas Artes de Lisboa, Universidade de Lisboa, Portugal. Outubro 2019.
Link: https://www.belasartes.ulisboa.pt/18-art-da-admiravel-ordem-das-coisas-da-arte-emocao-e-tecnologia/

PRADO, G. Arte, Ecosistemas e Mídias Digitais. 9º Artech (2019)
Exposição coletiva. Universidade Católica de Portugal, Altice Forum Braga, Portugal. Outubro 2019.
https://2019.artech-international.org/

PRADO, G. Circuito Alameda, Laboratório Arte Alameda, México DF (2018);
Mostra individual de Gilbertto Prado e Grupo Poéticas Digitais. Laboratório Arte Alameda, curadoria Jorge La FErla, CDMX, México, junho-agosto.

PRADO, G. Paradoxo(s) da Arte Contemporânea, MAC USP (2018);
Diálogos entre os acervos do MAC USP e do Paço das Artes.
https://www.mac.usp.br/mac/expos/2018/paradoxos/home.htm

PRADO, G. Naturaleza Viva – Muntref, BIENALSUR, Buenos Aires (2017);
Instalação. Muntref Caseros, Buenos Aires, 7 de novembro a 20 de dezembro de 2017.
https://bienalsur.org/

PRADO, G. ISEA 2017/16th Image Festival, Manizales, Colombia (2017)
Exposição coletiva – 23th International Symposium on Eletronic Art, Manizales, Colombia.
https://isea-archives.siggraph.org/symposium/isea2017-23rd-international-symposium-on-electronic-art/

PRADO, G. – “Modos de ver o Brasil: Itaú Cultural 30 anos”, exposição coletiva, OCA – Parque Ibirapuera, São Paulo entre 24 de maio e 13 de agosto de 2017.
https://www.itaucultural.org.br/30anos/

PRADO, G. Cibergeografías, Centro Cultural de España de Montevideo (2016)
Exposição coletiva, Centro Cultural de España de Montevideo, Uruguai; Curadoria de Gustavo Romano/ NETescopio, MEIAC, de 31 de maio a 6 de agosto de 2016.
https://cce.org.uy/

DAT Journal – Design, Art and Technology (2526-1789) – https://datjournal.anhembi.br

Distinção Especial pela trajetória acadêmica e contribuições
Escola de Comunicações e Artes – Universidade de São Paulo (ECA/USP) – 2015
Projeto Amoreiras (Grupo Poéticas Digitais)
Edital para realização e exposição na 5a Bienal de Arte e Tecnologia
Instituto Itaú Cultural (2009)
Menção honrosa – orientação de doutorado (Fábio Oliveira Nunes)
Prêmio CAPES de tese (2008)
Prêmio de instalação Multimedia Multicanal – Indicação
Canariamediafest06 – 12º Festival Internacional de Artes e Culturas Digitales de Gran Canária, Espanha (2005)
Prêmio Fomento à Produção
VI Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia (Grupo Poéticas Digitais)
Instituto Cultural Sergio Motta (2003)
11º Prêmio Möbius Internacional Multimídia – Indicação
Prix Möbius International França/Grécia (2002)
Prêmio Programa Transmídia – Categoria Publicação
Instituto Itaú Cultural (2001)
II FILE – Festival Internacional de Linguagem Eletrônica – 2º lugar –
FILE/MIS – Museu da Imagem do Som (2001)
Menção Especial 9º Prix Möbius International des Multimédias, Beijin – China
Prix Möbius França/China (2001)
II Prêmio Sergio Motta – Indicação
Instituto Cultural Sergio Motta (2000)
VII Prêmio Nacional de Poesía Visual Joan Brossa (conjunto com Alckmar Luis dos Santos)
Ajuntament de Vespella de Gaià, Tarragonès, Espanha (2000)
Prêmio Olho Latino- Pesquisa em Artes 1999
Olho Latino (2000)
Prêmio Intercom na categoria Cinema e Vídeo, por orientação de mestrado de Luisa Paraguai
Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (2000)
Prêmio Projeto Bolsa Rumos – Novas Mídias
Instituto Itaú Cultural (1998)
Prêmio do Juri, II Mostra Biennal D’Art D’Alcoi
II Mostra Biennal D’Art D’Alcoi – Valencia – Espanha (1997)
Artista Convidado para Participar de Seminário em Bariloche, Argentina
Fundação VITAE – Brasil, Fundação Antorchas – Argentina (1996)
3º Prêmio Inista de Poesia Gabriele-Aldo Bertozzi – 2º colocado
Grupo Grafe Koine/ Universidad Popular de Alcorcon – Espanha (1998)
Prêmio Ex Aequo – I Salão Regional de Arte Contemporânea
MAM Campinas – Museu de Arte Moderna de Campinas (1986)
Prêmio XIII Salão Limeirense de Arte Contemporânea.
Prefeitura Municipa de Limeira (1986)
Prêmio: Aquisição T. Macchione, XIXSalão de Arte Contemporânea de Piracicaba.
Destaque Especial – Exposição: A Cidade na Expressão do Artista,
MAC Campinas – Museu de Arte Contemporânea de Campinas (1984)