Revalidação de Diplomas (a partir de 2017)

PPG – Área de Concentração: Design, Arte e Tecnologia

André Ricardo do Nascimento

Reconhecimento de Diploma de Doctorado en Arte: Producción e Investigación, expedido pela Facultat de Belles Artes de Sant Carles, de la Universitat Politècnica de València, Espanha, 2015. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Data da Revalidação: 28/06/2017

Link: https://lattes.cnpq.br/0992268319143944
Link: https://riunet.upv.es/handle/10251/57956

Orientador: Miguel Molina Alarcon

Resumo:
Taquigrafonías é um neologismo próprio criado para reforçar a identidade sonora da máquina de escrever no nosso trabalho criativo. O termo foi inventado com a finalidade de destacar a capacidade que tem a máquina de escrever, a partir de sua estrutura geradora de som, em acessar a nossa memória produzindo lembranças. Quando dizemos Taquigrafonías, fazemos alusão a ação sonora gerada por um datilógrafo, utilizando a máquina de escrever em um contexto de reflexão sonora e artística, com a função de produzir lembranças pessoais, coletivas, afetivas e históricas.

Para o desenvolvimento deste trabalho tivemos como objetivo geral: investigar o desenvolvimento da máquina de escrever, em diferentes contextos, para atualizar sua utilização em um entorno artístico sonoro. Como objetivos específicos buscamos: compreender como a máquina de escrever foi capaz de se converter em um símbolo da modernidade; analisar o impacto, posterior a sua criação, no imaginário social, averiguando como foi utilizada na produção de obras visuais e sonoras. Finalmente, propomos a elaboração de uma obra pessoal criativa, utilizando a máquina de escrever e o som como elementos centrais das peças. Para alcançar os objetivos estabelecidos, elaboramos uma metodologia transdisciplinar e aplicada que favoreceu uma abordagem mais completa sobre a importância, evolução e desuso da máquina de escrever na sociedade. Em nossa investigação utilizamos como referência, pesquisas anteriores em sociologia e economia, através dos autores Boaventura Souza Santos e Ray Debraj, igualmente averiguamos como a máquina de escrever influenciou a entrada das mulheres de classe média nos trabalhos em escritórios, a partir da leitura de textos de Chritopher Mantenga e Paul Robert. Também, desde nossa metodologia, aprofundamos nosso trabalho sondando a utilização da máquina de escrever nas artes visuais, no cinema, na arte sonora, na música e nos novos meios. Para isso trabalhamos em colaboração com o grupo de pesquisa do Laboratório de Criaciones Intermedia (Universidade Politénica de Valencia), explorando obras relacionadas com as vanguardas artísticas, a arte sonora e a arte e os novos meios. Um aspecto importante a destacar no nosso trabalho foi a realização de entrevistas com pessoas de distintas profissões e nacionalidades sobre suas experiências pessoais e lembranças sobre a máquina de escrever. Elaboramos também uma obra pessoal criativa. Como estratégia metodológica do nosso trabalho, utilizando a máquina de escrever e o som como elementos principais de cada peça. Como resultados obtidos, podemos destacar a compreensão do impacto causado pela máquina de escrever na sociedade, assim como sua influência na mudança estrutural do trabalho y colaboração na reestruturação do imaginário cultural no final do século XIX. Julgamos de extrema relevância, o legado que deixamos, por nosso trabalho de pesquisa no campo do chamado Typewriter art. (“arte com máquina de escrever”) . Para a construção desse legado, elaboramos uma recopilação com comentários sobre a utilização da máquina de escrever na arte, separando por obras visuais, escultóricas, sonoras, musicais e filmográficas, apresentadas em um esquema cronológico. Como último ponto significativo a destacar nos resultados obtidos, é a obra pessoal criativa que utiliza a máquina de escrever e o som. Nesse momento apresentamos a elaboração de uma série de peças que estão divididas em três grupos: exercícios taquigráficos, restituições das vanguardas históricas e ações sonoras ou audioperformances. Estas peças foram produzidas segundo um contexto de pesquisa de autores, compositores e artistas que relacionaram a experiência interna, a memória, o território e a subjetividade, temas amplamente discutidos no capítulo dedicado a produção criativa pessoal.

Ronaldo Salvador Vasques

Reconhecimento de Diploma de Doutorado em Engenharia Têxtil/Gestão e Design, expedido pela Escola de Engenharia da Universidade do Minho, Guimarães, Portugal, 2018. Bolsista da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, FAADCT/PR, Brasil.

Data da Revalidação: 13/11/2018

Link: https://lattes.cnpq.br/0992268319143944
Link: https://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/55775

Orientadora: Joana Luísa Ferreira Lourenço Cunha
Coorientadora: Sandra de Cássia Araújo Pelegrini

Resumo:
As coleções de têxteis/vestuários que são apresentadas em museus carecem, geralmente, de informações sobre os materiais têxteis que as compõem. Neste sentido, sob o ponto de vista de uma abordagem que vai para além da história e do vestuário, aos têxteis pertencentes aos acervos museológicos faltam informações específicas, isto é, geralmente, as exposições empenham-se em apresentar o vestuário em si, nas suas formas e volumes, não havendo um olhar para a especificidade do design de superfície têxtil nem para as suas características. O reconhecimento desse facto atesta e justifica a relevância da presente proposta, uma vez que a apreensão das características têxteis de produção pode oferecer preciosas informações aos visitantes, pesquisadores e estudantes de design, através de uma documentação mais completa. Este trabalho aborda o estudo de identificação e análise de materiais têxteis presentes em vestuários do século XIX.

Enquadrada na área de património têxtil, vestuário e design, a pesquisa realizou-se no Museu Alberto Sampaio (MAS), em Portugal, e no Museu Imperial (MI), no Brasil, investigando nas reservas técnicas dos museus os vestuários do século XIX nos seus pormenores de design de superfície, sendo de salientar que o segmento da moda abrange uma dimensão ampla e, por isso, este alinhavo entre têxtil e moda é fundamental para a pesquisa. Importa referir que esta pesquisa é também de suma importância para o ensino e formação do design, orientando os profissionais da área, e também o público em geral, de uma forma mais concisa, entendendo como se transformaram os materiais têxteis no decorrer deste século. Foi criada uma ficha catalográfica mais completa com os pormenores da estrutura dos componentes têxteis das peças analisadas, divididos em (A) Vestuário, (B) Materiais Têxteis e (C) Design de Superfície Têxtil, como forma de preservar o património têxtil, apresentada nos apêndices desta tese (Volume I e volume II).

Os resultados permitiram contribuir para o conhecimento específico dos materiais têxteis, vestuários e o design de superfície neste recorte temporal. A sistematização das metodologias aplicadas conduziu à elaboração de um guia-prático para identificar e analisar têxteis/vestuários, o qual é também uma documentação relevante, pois irá salvaguardar a caracterização dos têxteis/vestuários presentes nos museus, imprescindível para conhecer minuciosamente as origens dos têxteis e as suas histórias e assim, com essa ficha catalográfica, preservar o património têxtil e contribuir para o trabalho nas reservas técnicas no setor de museologia.

Aline Teixeira de Souza

Reconhecimento de Diploma de Doutorado em Design, expedido pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal, 2018. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Data da Revalidação: 17 de junho de 2019.

Link:  https://lattes.cnpq.br/9854498289189848
Link:  https://www.repository.utl.pt/bitstream/10400.5/17619/1/Tese%20de%20Doutoramento_%20Aline%20Souza.pdf

Orientadora: Rita Assoreira Almendra
Coorientadora: Lia Krucken

Resumo

O presente trabalho propôs-se a investigar a relação que se estabelece entre os recursos materiais e o design para gerar valor aos produtos locais e suas origens, sendo o objeto de estudo a exploração do material e do saber fazer local no contexto do ensino de design. A principal motivação para realizar esta investigação é a diversidade cultural e biológica brasileira, pouco explorada no ensino formal de design como fonte de recursos para gerar valor aos produtos e origens. O primeiro capítulo dedica-se à contextualização e enquadramento da investigação. O segundo capítulo determina o papel do design na valorização de territórios e o lugar dos materiais neste processo ao considerá-los parte efetiva do capital territorial. O terceiro capítulo levanta modelos de processo de design orientados pelos materiais, e ferramentas de projeto úteis no processo de design para gerar valor local. O quarto capítulo apresenta a pesquisa empírica. – Inicialmente, mostra os resultados de um inquérito exploratório que levantou marcas e produtos que promovem a associação entre materiais e localidades para o grupo de voluntários entrevistado. A partir destes dados, em seguida, é apresentada a análise de casos de estudo que contemplam iniciativas com design orientado por um material em específico.

A hipótese colocada é de que no âmbito do design para valorizar territórios, a operacionalização do processo tendo os recursos construtivos locais explorados criativamente contribui com o desenvolvimento e consolidação das esferas ambientais, sociais e económicas. A relação com o ensino, neste contexto, é fundamental porque coopera com a sensibilização e especialização de profissionais que atuantes colaboram com o fortalecimento de territórios e com a construção de bases de desenvolvimento. Assim, para concluir a recolha de dados novos, é apresentado um diagnóstico do ensino de materiais no design partindo da análise das fichas de disciplinas de cursos de graduação e de pós-graduação brasileiros e do inquérito com designers sobre seus backgrounds formativos. – No quinto capítulo, apresenta-se o desenvolvimento do modelo construído a partir das informações levantadas. O modelo é constituído por dois blocos de conteúdo disciplinares para o ensino de graduação e pós-graduação.

O bloco voltado à graduação é formado por um plano de ensino que contempla o MAiTE Toolkit e foi avaliado a partir de workshops realizados com grupos de amostra e controle e também por peritos. No sexto capítulo apresentam-se as conclusões da investigação e as recomendações para pesquisas futuras. A contribuição mais relevante desta investigação foi a organização e desenvolvimento de ferramentas que demonstram potenciais para os níveis operacionais, práticos e pedagógicos no campo do design orientado pelos materiais para promover territórios.

Artemísia Lima Caldas

Reconhecimento de Diploma de Doutorado em Engenharia Têxtil/Gestão e Design, expedido pela Escola de Engenharia da Universidade do Minho, Guimarães, Portugal, 2017. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.

Data da Revalidação: 18 de fevereiro de 2019.

Link:  https://lattes.cnpq.br/2162150040759246
Link:  https://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/50219

Orientador: Miguel Ângelo Fernandes Carvalho

Resumo

Discutir o envelhecimento auxilia a dissolver preconceitos sobre um processo natural do ciclo de vida do indivíduo. Com o aumento da esperança de vida, verifica-se concomitantemente o acréscimo de pessoas a chegar à velhice com mais independência, mas o processo de envelhecimento biológico contribui para as transformações físicas que diminuem a eficiência dos sistemas orgânicos e funcionais do corpo, pronunciando-se numa diminuição gradual da capacidade de manutenção do equilíbrio estável, tornando-os dependentes de outros.

O objetivo geral deste trabalho consistiu em analisar a forma anatómica da idosa dependente de cuidados, quantificando as suas medidas, forma e postura, compensando as assimetrias, considerando as suas limitações físicas e psicológicas para o levantamento de requisitos de conforto e fatores associados à funcionalidade e ao manuseamento do vestuário. Esta investigação teve como foco um público merecedor de atenção sobre um produto do design de uso quotidiano, o vestuário, em que a ergonomia do vestuário tem a importante missão de analisar a composição corporal da pessoa com a finalidade de desenvolver vestuário e acessórios mais seguros, constituídos por atributos de design, considerando os requisitos de conforto.

Esta investigação teve as abordagens qualitativa e quantitativa, sendo executado por etapas, combinando os dois métodos em algumas fases, com necessidade de realizar diferentes experiências no mesmo estudo. Foi utilizada uma metodologia experimental adaptada, correspondendo a medidas antropométricas de 79 idosas a partir dos 65 anos. A coleta de dados foi realizada em quatro instituições, situadas em duas cidades: Guimarães, no norte de Portugal, e Teresina, no nordeste do Brasil. Para as experimentações, foi necessário estabelecer parâmetros que serviram de guia na distribuição de valores ajustados à média da maioria das medidas individuais para a concepção de um bloco de moldes básicos adaptados ao padrão da atual postura anatómica do corpo das utilizadoras. O vestuário desenvolvido foi adequado à conformidade das necessidades das idosas, em concordância com alguns fatores funcionais para a condição de dependência de cuidados, onde se destacou um manuseamento favorável do cuidador e um maior conforto para o utilizador.

A validação dos protótipos desenvolvidos e o êxito desta investigação foram sustentados nos resultados satisfatórios das respostas dos participantes, bem como nos detalhes de design do vestuário e acessórios, especialmente pelo desenvolvimento de um novo botão flexível, objetivando o conforto e o bem-estar das utilizadoras e um bom manuseamento por parte dos seus cuidadores.

Humberto Pinheiro Lopes

Reconhecimento de Diploma de Doutorado em Estudos Contemporâneos, expedido pelo Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal, 2017.

Data da Revalidação: 18 de fevereiro de 2019.

Link:  https://lattes.cnpq.br/8622769016503630

Orientador: António Manuel Antunes Rafael Amaro

Resumo

A prática das cópias compreende uma série de processos sociais e no domínio do mercado, ao abranger o desenvolvimento, a fabricação, a distribuição e a comercialização de produtos de natureza material e imaterial. Tal prática, no âmbito social, é conhecida por diferentes denominações: contrafação, falsificação, imitação, plágio, pirataria, réplica, entre outras. Esta terminologia inclui modos diversos de encarar a prática, ora aprovando seus processos, ora censurando-a com medidas apoiadas, inclusive, pela legislação.

Desde a Idade Antiga e, sobretudo, na Idade Média, uma censura referente a objetos que somente tinham acesso a nobreza foi administrada perante uma posição de grupos socialmente dominantes em sustentar exclusividade. Isto mantinha status a esses grupos, corroborando uma estabilidade social sem mudanças significativas. Apesar dessa circunstância não ser determinante para reconhecer a dinâmica social que distingue a disseminação contemporânea das cópias e sua censura, estavam sendo formadas as bases para a legislação de propriedade intelectual (e industrial) prosperar no mundo capitalista. Tal legislação demonstra paulatinamente sua inclinação favorável à manutenção de privilégios de grandes corporações que concentram riquezas pelo mundo na atualidade.

O mercado e a indústria criativa, junto à indústria da moda, corporizam e apoiam as políticas neoliberais que estabelecem medidas para fortalecer as leis que protegem a propriedade do trabalho intelectual e dos bens intangíveis, ao ratificar o lugar de produtos considerados como originais em perspectivas que incluem uma vasta esfera cultural, econômica, educacional e social. A indústria da moda, composta pelas empresas que lidam com uma série de setores ligados à cadeia têxtil, de vestuário, entretenimento, beleza e cosméticos, surge, como uma das forças que caracterizam a consolidação das diferenças entre cópia e original. Em diversos graus, a indústria da moda categoriza a profundidade de uma relação entre consumo e estilo de vida, enaltecendo o aumento da discrepância entre camadas e modelos sociais. Isto se torna aparente por meio da diversidade de uma sociedade capitalista globalizada que demonstra os níveis sociais que segrega: produtos de marca pertencentes a grupos multimilionários concorrendo desigualmente com produtos revendidos diante de uma marginalização firmemente coesa e estruturada relativa ao mercado informal.

A informalidade é uma das atividades que mais difundem a comercialização de cópias, por vezes, recebendo a mesma reprovação destinada aos produtos que comercializa. Com o objetivo de analisar como é enxergada a prática das cópias, avalio como e em que medida esta prática é criminalizada diante da legislação portuguesa e por meio de uma censura social evidenciada por uma cultura que repudia tal prática, inferiorizando-a. Para tanto, examino as implicações relativas à comercialização dos artefatos forjados pelos procedimentos reconhecidos como cópia. A partir de uma abordagem qualitativa, desenvolvo um estudo empírico por meio do uso de pesquisas bibliográfica e documental, mesclando-as com parte de relatos pessoais de narrativas autobiográficas e trechos de entrevistas (abertas e semi estruturadas) realizadas com colaboradores residentes em Portugal. Os colaboradores estão envolvidos, de alguma forma, com processos que abrangem a prática das cópias.

A tese é dividida em duas partes: a primeira examina a posição negativa dirigida aos sentidos ofertados à prática das cópias, observando sua censura e seu reconhecimento na indústria da moda; enquanto a segunda parte analisa os caminhos percorridos pelas cópias no mercado informal, ao destacar a declaração dos colaboradores entrevistados e uma observação de lugares públicos. Nessas duas partes, ressalvo que a influência dos governos e das grandes corporações de moda nos diversos setores da vida social concentra esforços em fazer reconhecer a marginalização dos produtos imitados de marcas de valor simbólico no mercado financeiro. Os produtos falsificados resistem às sanções que lhe são impostas, relegando-os a espaços marginalizados, ao dificultar sua circulação. Resistem porque ainda há quem os consuma.

Josiany Oenning Favoreto

Reconhecimento de Diploma de Doutorado em Engenharia Têxtil, expedido pelo Programa Doutoral de Engenharia Têxtil da Universidade do Minho, Guimarães, Portugal, 2019. Bolsista da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, FAADCT/PR, Brasil

Data da Revalidação: 03 de março de 2020.

Link:  https://lattes.cnpq.br/8267911988044698

Link:  https://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/60246

Orientadora: Joana Luisa Ferreira Lourenço Cunha

Resumo

A crescente discussão em torno do tema relativo à Inovação Social, a nível das diversas áreas do conhecimento, tornou-se um imperativo diante das atuais demandas decorrentes de problemas enfrentados pela sociedade, uma vez que esta se propõe a oferecer soluções e serviços inovadores, motivados pelo cumprimento de metas e necessidades sociais.

A Inovação Social é dissertada pelos autores como um processo relativamente aberto, proveniente de uma agregação criativa de ideias inspiradas em múltiplas fontes. As ferramentas de inovação seguem este mesmo contexto, recombinando elementos e experimentando processos. Por seu turno, o Design tem-se engajado cada vez mais com o objetivo de alcançar estas metas e, com esse intuito, aborda conceitos fundamentais em torno de ideias compartilhadas entre atores sociais.

A convergência destas duas áreas é o ponto de partida para o desenvolvimento deste projeto de investigação, que se focou no estudo de atores que compuseram uma rede de compartilhamento e de coprodução, dentro do setor de vestuário. Para esse fim, foi necessário primeiramente elencar as motivações de cada ator, por meio de uma metodologia que os unisse entre si, ressaltando tanto os pontos em comum como os individuais. Baseada nestas motivações, a etapa seguinte consistiu no aprofundamento do conhecimento sobre as características essenciais de um dos atores pertencentes à rede, a ONG Associação Cristã de Mulheres In Casa de Talentos. As informações coletadas permitiram visualizar quais as atividades que o grupo desenvolve diariamente, a forma pela qual é gerada a remuneração pelo trabalho e qual o grau de conhecimento nas áreas de desenvolvimento de produtos de vestuário, tecidos, técnicas de modelagem, costura e artesanato.

Alicerçado nestes referidos levantamentos, um plano de ação para capacitação foi criado, a fim de proporcionar um momento de aprendizado e providenciar novos conhecimentos nas áreas de maior interesse, respeitando e potencializando as capacidades individuais de cada uma das colaboradoras. O plano visou ainda a aplicação dessas capacidades individuais nas etapas seguintes do projeto de investigação, almejando a melhoria das oportunidades de trabalho e da geração de renda. A etapa subsequente à elaboração do plano de capacitação consistiu na aplicação dessas capacidades potencializadas no desenvolvimento de um trabalho de colaboração, o qual envolveu, além da ONG, outros dois atores da rede: o Instituto Vale da Seda e uma designer voluntária especialista em desenvolvimento de produtos de vestuário em têxteis de seda. As metodologias de cocriação e coprodução foram exploradas visando a confecção de seis peças de vestuário, com tecidos possuindo a fibra de seda em sua composição. Foi também explorada a técnica do crochê em um fio de seda para a criação de módulos da Renda Paraná®, utilizados no complemento criativo das peças.

Estas, posteriormente, foram selecionadas e exibidas em desfiles no evento ID Fashion, edição 2017, na cidade de Curitiba, no estado do Paraná. O Slow Design foi estudado e prospectados a este contexto colaborativo, valorizando os conceitos sobre o sistema em escala local, mão de obra artesanal e geração de know-how para o desenvolvimento de produtos e serviços. Por fim, a etapa final do projeto de investigação reuniu, em articulação com a ONG, um novo ator da rede, nomeadamente uma outra designer voluntária, a qual possui experiência no desenvolvimento de produtos de vestuário para um público plus size. Este público em questão foi selecionado para ser o alvo da marca coletiva construída para a ONG. A metodologia do Design Thinking foi aplicada, e as etapas deste processo foram detalhadas uma a uma, demonstrando-se o direcionamento para a construção de um pensamento sistêmico autônomo entre as mulheres colaboradoras e os resultados obtidos. Numa última fase, todos os resultados foram discutidos etapa por etapa, ressaltando-se a importância que assume a colaboração de cada ator, assim como os ganhos gerados com as metodologias aplicadas e os resultados positivos em termos de geração de trabalho e de renda conquistados pela ONG.

Germana Maria Fontenelle Bezerra

Reconhecimento de Diploma de Doutorado em Design de Moda, expedido pelo Programa Doutoral em Design de Moda da Universidade do Minho, Guimarães, Portugal, 2019.

Data da Revalidação: 04 de março de 2020.

Link:  https://lattes.cnpq.br/5808658672810169

Orientadora: Miguel Ângelo Fernandes Carvalho

Resumo

Poder estudar o design de moda no universo infantil é algo encantador, no entanto, muito delicado e complexo! Ao nascer, qualquer ser humano, independente de sexo, religião, raça, classe social, é vestido, independente do significado que essa vestimenta representa, seja por proteção, pudor ou adorno, portanto, a relação com o corpo é uma constante nas nossas vidas, desde o dia do nascimento até à morte, o vestuário é considerado como uma necessidade básica. A moda infantil carece de estudos mais aprofundados sobre o vestuário mais adequado, que responda às necessidades diárias das crianças nas diferentes idades, aos seus picos de crescimento, considerando o seu dimensionamento e forma.

Partindo da preocupação com o conforto, vestibilidade, usabilidade e segurança do vestuário infantil, e da percepção do elevado desconhecimento antropométrico e ergonómico por parte da indústria de vestuário infantil, surge o desejo de estudar este público-alvo, procurando soluções para uma melhor adequação do vestuário ao seu corpo.

O principal objetivo deste trabalho é desenvolver um estudo antropométrico e ergonómico das crianças Portuguesas entre os quatro e os nove anos de idade, de ambos os sexos, utilizando o recurso tecnológico body scanner 3D, de modo a desenvolver uma metodologia de modelação dos blocos de moldes base do corpo, partindo da construção de uma nova tabela de medidas, e do conhecimento das principais formas do corpo nesta faixa etária, propondo uma nova metodologia de design de vestuário infantil.

Para alcançar este objetivo, o estudo partiu de uma revisão bibliográfica sobre o desenvolvimento infantil nesta faixa etária, vestuário infantil, antropometria, ergonomia do vestuário, metodologias de modelação, mercado de moda infantil em Portugal, envolvendo contato direto com empresários, designers e modelistas de marcas Portuguesas. Posteriormente, foi realizada a recolha de dados antropométricos de crianças pertencentes à população-alvo em escolas da Região Norte de Portugal, utilizando o sistema de digitalização corporal 3D Kinect Body Imaging (KBI).

O universo inicial do estudo envolveu aproximadamente setecentas crianças dos dois aos dez anos de idade. A amostra de conveniência foi definida com trezentas e catorze crianças. Através de uma análise descritiva dos dados, por análise de clusters, foram identificados três grupos principais de medidas padrão, e a partir deles foi elaborada uma nova tabela de medidas com as principais medidas antropométricas. Através dos dados quantitativos das tabelas de medidas, do conhecimento das suas formas corporais 3D, e da experiência vivenciada com as crianças durante o estudo, foi desenvolvido juntamente com uma empresa de manequins industrial, um novo manequim de moulage no tamanho intermediário e desenvolvida uma nova metodologia de modelação tridimensional infantil. A construção das bases dos moldes de blusa, saia, e calça comprida, obtidas no processo de moulage foram planificadas de modo a serem prototipados e validados quer no novo manequim padrão, quer no corpo das crianças Portuguesas, em todas as idades do estudo.

O desenvolvimento e validação desta metodologia de design de moda infantil, resultado deste estudo, servirá de base à indústria de confecção de vestuário infantil que pretenda abordar o mercado Português, capacitando-a com o conhecimento necessário para criar coleções que efetivamente respondam às características e necessidades do público infantil, através de uma moda com design confortável, ergonómico e com vestibilidade, agregando valor ao design de moda infantil. Também como contributo para Universidades e Escolas de ensino de moda em geral, nos seus cursos de design de moda, servindo como referência e um novo olhar para o ensino da moda infantil, e em particular no ensino da modelação de vestuário infantil.

Rochelne Bezerra de Menezes Gonçalves Barboza

Reconhecimento de Diploma de Mestrado em Design e Marketing, expedido pela Universidade do Minho (UMinho), Portugal, 2016.

Data da Revalidação: 04 de março de 2020.

Link:  https://lattes.cnpq.br/0288652136280076

Link: https://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/51654

Orientadora: Miguel Ângelo Fernandes Carvalho

Resumo

Das cromossopatias humanas, a Síndrome de Down é a mais frequente. Os problemas sociais perpassam pela esfera dos preconceitos, mitos e exclusões. A inclusão social tem sido alvo de diversos estudos e nesta perspectiva, o objetivo principal deste trabalho é contribuir para uma maior inclusão social das pessoas com Síndrome de Down, através de um estudo de caraterização antropométrica do seu corpo padrão, realizada com a tecnologia de digitalização corporal tridimensional (Body Scanner 3D) e o desenvolvimento de vestuário inclusivo, adaptado às necessidades especiais do público em questão, no sentido de promover os aspetos antropométricos e ergonómicos da forma, conforto e estética, contribuindo para o aumento da qualidade de vida, da auto estima e segurança, a fim de partilharem a vida em sociedade.

Os resultados obtidos através das tabelas de medidas fornecidas pelo sistema Body Scanner 3D permitiu a identificação da forma dos corpos da amostra estudada, assim como as variáveis das suas medidas. A partir desta informação, o estudo termina com o desenvolvimento e a validação de protótipos otimizados de vestuário inclusivo.

Raquel Campos

Solicitação para Reconhecimento de Diploma de Doutorado em Engenharia Têxtil, expedido pela Escola de Engenharia da Universidade do Minho, Portugal, 2018.

Data da Revalidação: 22 de outubro de 2020.

Link:  https://lattes.cnpq.br/1137365769556077

Link: https://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/59373

Orientador: Miguel Angelo Fernandes Carvalho

Resumo

Em Portugal, tal como acontece em muitos outros países, o número de crianças com sobrepeso e obesidade tem vindo a crescer. No entanto, a indústria de confecção voltada para este segmento não está preparada para lhes oferecer produtos adequados à sua forma corporal e às suas medidas, visto que as tabelas de medidas padrão utilizadas na produção do vestuário são baseadas nas medidas médias da população, não considerando assim as suas caraterísticas. Não obstante a existência de alguns estudos antropométricos no país que envolvem a participação de crianças com sobrepeso e obesidade, estes são mais recorrentes na área da saúde, não sendo estas medidas válidas nem suficientes para o desenvolvimento de vestuário infantil.

Os estudos antropométricos existentes com possibilidade de aplicação no processo de desenvolvimento de vestuário visam maioritariamente a população adulta, não sendo possível encontrar em Portugal estudos antropométricos dirigidos especificamente para o vestuário das crianças com sobrepeso e obesidade. Por outro lado, os estudos orientados para o vestuário infantil em geral visam mais a área do design de produto e não o processo de modelação de vestuário. Assim, esta investigação tem como objetivo principal desenvolver tabelas de medidas padrão para o desenvolvimento de vestuário infantil direcionado para crianças com sobrepeso e obesidade, adequadas às suas necessidades antropométricas e ergonómicas.

A investigação partiu de um estudo exploratório, recorrendo à revisão de literatura, ao levantamento do mercado e à aplicação de entrevistas, e prosseguiu com a recolha de dados antropométricos da população-alvo com recurso à tecnologia de digitalização corporal 3D (utilizando o sistema KBI- Kinect Body Imaging) e com o tratamento, análise e validação de dados. Para tal, foi desenvolvido um estudo antropométrico em três cidades do Norte de Portugal: Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão. A amostra foi de conveniência e envolveu 816 crianças, de ambos os géneros, entre os dois e os doze anos de idade. A amostra final foi de (n=205) crianças, correspondendo a 58.54% (n=120) do género masculino e 41.46% (n = 85) do género feminino, entre os cinco e os doze anos, com sobrepeso e obesidade.

Os dados quantitativos (medidas corporais) e qualitativos (imagens corporais, entrevistas) permitiram compreender as suas medidas e forma corporal, bem como perceber as suas necessidades antropométricas e ergonómicas e, desta forma, foi possível desenvolver novas tabelas de medidas padrão, adequadas a este segmento infantil crescente. Como resultado, a indústria de vestuário poderá oferecer produtos de vestuário com o ajuste e o conforto adequados ao corpo destas crianças.

Rosimeiri Naomi Nagamatsu

Reconhecimento de Diploma de Doutorado em Engenharia Têxtil, expedido pela Escola de Engenharia, Campus Azurém, da Universidade do Minho, em Guimarães, Portugal. 2020.

Data da Revalidação: 22 de outubro de 2020.

Link:  https://lattes.cnpq.br/1137365769556077

Orientadora: Maria José Araújo Marques Abreu

Resumo

O microambiente do vestuário é o espaço entre o vestuário e a pele, estando relacionado com o calor e com o contato do vestuário com a pele. Muitos investigadores pesquisam a relação entre pele e vestuário com vista ao conforto total desse microambiente. O conforto total do vestuário é classificado em 4 grupos básicos, nomeadamente conforto termo-fisiológico, conforto sensorial, conforto psicológico e conforto ergonómico.

Desse modo, o objetivo dessa tese é avaliar o conforto sensorial e termo-fisiológico de amostras têxteis e de bonés desportivos por meio da Análise Descritiva Quantitativa e de ensaios ao uso, estabelecendo uma compreensão sobre as suas características de conforto.

Os procedimentos metodológicos foram fundamentados em dois métodos principais: a metodologia objetiva, adaptada de normas de análise sensorial usadas pelas indústrias alimentícias e de cosméticos, para avaliação do conforto sensorial tátil de amostras têxteis e de bonés desportivos, realizada no Brasil; e o método subjetivo, onde o conforto do boné desportivo é avaliado por dois grupos de 10 utentes por meio de ensaios ao uso, um em Portugal, em ambiente de clima controlado, e outro no Brasil, em ambiente externo.

Com o método objetivo foi possível: desenvolver o léxico têxtil Brasileiro e compará-lo com os léxicos Francês e Português; selecionar e treinar um painel sensorial tátil têxtil Brasileiro; e fazer a avaliação sensorial tátil em amostras têxteis e de bonés desportivos por meio da Análise Descritiva Quantitativa. Com o método subjetivo, foram avaliadas as sensações do conforto geral, temperatura, humidade e a pressão que as amostras de bonés desportivos exercem na cabeça do utente através de ensaios ao uso.

Como resultado da avaliação objetiva, foi possível perceber que o painel classificou de modo semelhante as amostras têxteis e as amostras de bonés. No que respeita à avaliação subjetiva, apesar de não apresentar diferenças significativas entre as médias estimadas e os dados obtidos em ambiente de clima controlado foi possível agrupar os bonés por tipo de modelo e, em alguns atributos, as amostras confeccionadas com tecidos 100% algodão apresentaram melhor performance.

capa dat journal